sábado, 12 de fevereiro de 2011

Lembranças envelhecidas

Deitada em meu quarto, com o vazio que se encontra dentro de mim, que você deixou, tento lhe encontrar em algum lugar dentro de mim ou até nesta casa fria. Mas não encontro... Nada encontro!
O único lugar que posso lhe ver, é em minhas lembranças... Lembranças velhas, já amareladas, com falhas devido ao tempo que passou, mas que ao lembrar, vejo cada sorriso que dei ao seu lado, sinto cada abraço que ganhei e ouço cada “eu te amo” de sua boca.
Lembro de seus olhos esverdeados, cheios de brilho, de vida. Agora estão mortos, fugindo de algo, parece que fogem de você.
Lembro de suas palavras... Tão sábias. Agora nem as ouço.
E o que falar de seu sorriso?
Tão sincero... Onde eles estão agora?
Seus abraços me davam segurança, me protegiam de noite, de meus pesadelos. Agora sem eles, me sinto perdida dentro de mim, dentro desse enorme vazio que mora comigo.
O tempo passo, e tudo mudou!
Sim, eu cresci...
Sim, você envelheceu...
Mas não foi só isso que aconteceu. Você se foi... Você me deixou,pai... Você se deixou e foi embora para um lugar que só você sabe!
Só peço uma coisa, volte pra casa... Volte para você!


Jéssica Ramos Bastos

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Vc consegue nos levar junto do sentimento descrito. Acompanhamos. E como sempre, quando achamos que já estamos surpreendidos, você consegue surpreender mais ainda. Com o impacto e a nossa reflexão no final. Parabéns, Jé! Como sempre, textos lindos, impactantes, profundos e verdadeiros!

    ResponderExcluir